sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Quando a verdade é sua inimiga, é quando se luta mais...


Que ressaca do demônio...

Fazia um tempão que eu não enchia a cara e bancava o idiota. Recentemente eu tenho bebido quase sempre sozinho...

Vai ver é minha segunda adolescência. Daqui a pouco começo a plantar maconha em vasinhos e monto uma banda punk chamada “Fuck the sister” depois.

Todos saem para trabalhar e eu vou procurar encrenca. Bom, não é bem assim... é o que eu geralmente faço quando não tenho pra onde ir... procurar alguma merda e me enterrar até o pescoço, além de ferrar o infeliz do meu lado.

Mas não da pra fazer isso sempre, né?

Isso foi antes, achei que tudo tinha mudado, mas nada está diferente.

Não adianta desistir de procurar encrenca, yargo. A encrenca encontra você.

O mais esquisito mesmo, é que não é preciso ser sensitivo...qualquer babaca perceberia que tem alguma coisa no ar...

Não adianta tentar esconder formigas em um casaco. Se uma delas peida, revela todo mundo.

Sanguessugas...sempre rondando a noite. Pobres coitados.

Deixo que me mordam, eles me mordem tão rápido que nem consigo pensar.

Pobres coitados, não sabem ou não lembram que meu coração cansado ainda bombeia o sangue sujo do demônio.

Eles engolem como carvão incandescente e tentam se arrastar moribundos para a escuridão.

Não enquanto eu estiver por perto. Tomo um gole do meu whisky e ofereço um brinde ao nascer do sol.

E eu bebo.

Tem gosto do mal, ódio, cuspe, crueldade, sadismo. Tem gosto de foder com os outros cretinos de uma vez por todas...

Tem gosto de vitória...E não vou desperdiçar nenhuma gota.

Então volto a minha vida fria e doente na pedra e no ferro, como um mijo do céu em uma parede sem saídas, para que eu possa me enfiar na merda...

E sem pensar sobre como poderia ter voado.

Milhares iguais nesse mundo, muitos mais que não tem sorte nenhuma nessa vida...e eu aqui reclamando.

Foda-se, no fim do dia, palavras não são suficientes...e nunca são.

Acredite.

5 comentários:

Ellen Fernandes disse...

Eu acredito....fiquei feliz q voltou a escrever, sentia saudades do meu poeta mais sincero...

Sara disse...

E eu bebo e eu acredito.

Iza disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Iza disse...

bom... esperando que você não tenha lido o comentário que fiz anteriormente...
texto bonito porém não tão inspirado quanto vc já foi ou esteve.

e quem bebe sempre tem histórias pra contar!
vamo beber e tentar acreditar!

israel disse...

achava q era a terceira adolescência....rs...

texto legal!!

abraço cara!!