quinta-feira, 20 de setembro de 2007


Estou tão alto... Consigo até ouvir o paraíso

Estou tão alto... Consigo até uivar ao paraíso

Mas o paraíso não, o paraíso não consegue me ouvir.


Nunca mais me tragam pra baixo

Nunca mais quero tocar meu pé no chão

Deitado numa corrente de vento

O verão se aproxima rapidamente

O temporal d agosto apaziguou

Não vejo mais chuvas

Meus sonhos pesam uma tonelada

Estão presos no meu pescoço

Isso sempre me leva a olhar pra baixo,

do alto pra baixo.


Acima das nuvens meu focinho pode descansar

Poucos aromas existem para lhe confundir

Apenas o cheiro dos quatro ventos

Por mais pesados que fossem meus sonhos, eu corri.

E corri tentando subir cada vez mais.

Meus desejos e minhas ambições não são suficientes pra me fazer descer

A dama de prata está tão próxima

Tão linda em seu cobertor de estrelas.

A lua ainda está tão longe... O caminho é tão demorado

Mas não está sendo desperdiçado

Os ventos do norte, do sul, do leste e do oeste estão comigo.

Cuidando de mim, ensinando-me, punindo-me...

Deitado na Norte brisa, eu sigo esse caminho.

Subindo e subindo.

Desacorrentando-me dos sonhos e ambições.

Apenas subindo para encontrá-la

3 comentários:

simone disse...

\o/

leticia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
simone disse...

nha


abandonowwwwwwwwww?????????????????



gostei desse!!!
;///////////////